sábado, 16 de agosto de 2008

Moon

Envolta por uma aura, iluminas de forma instigante, deixando a noite misteriosa. Cheia de sugestões, movimentos atrativos pelo simples fato de serem apenas vultos.

Por que me inspiras tanto? Por que desperta-me sensações e vontades? Do outro lado não há nada. Um convite para me levar ao encontro do encanto que sugeres. Não consigo te decifrar, descobrir o véu que esconde o segredo dos sonhos, que revela a face do descomedido. Entre tantos telefones e teclas; e faróis e gentes sorridentes, por que não me observa um sequer na multidão? Não haveria uma viva alma te admirando?

Ah, Lua, por que não me tragas logo para tua dimensão? Por que não me levas para viver alheia da realidade? Mergulhar na fantasia, onde me sinto tão feliz, onde crio o plano perfeito para extravasar meus sentimentos. São tantas as emoções guardadas, que aguardam e resvalam na realidade sórdida.

Não te vás, não me deixes aqui sozinha – tenho medo. Eu já vivo no teu mundo.


Vitrola: Tatuí

3 comentários:

Bruna. disse...

Tatuí
(Rodrigo Amarante)

O tempo todo eu vi
você quis olhar pra mim
e mesmo sem saber
pôs no pensamento uma mensagem pra eu te ver
Só porque eu te olhei
você fez que não me viu
que não podia ver
já sabendo o que será se cada um pensar

Que juntos
num segundo a mais desse olhar se faz
um sonho
que acordado é muito mais do que dormindo

Foi pra eu acordar
eu vi você se aproximar de mim
fez que vinha, deu a volta
e se abraçou com outro alguém
tudo não passou de ilusão
parecia a vida me dizendo
caia em si, Tatuí

cláu disse...

nice! :)
bjooo

Antonella disse...

Já dizia o MESTRE Ian McCulloch:

"The killing moon
Will come too soon


Fate
Up against your will
Through the thick and thin
He will wait until
You give yourself to him..."

;) Lovely post, Maísa.