sábado, 10 de maio de 2008

Guitar Hero

Mocinho franzino, de forma imponente o andar um tanto cambaleante. Finge que não dá bola, e também se sente dono do mundo. Um misto de despojo com imponência. Estranhamente um tão fino corpo, sob tecidos que lhe sobram, se mantém em riste e transforma-se imprudentemente. Sorriso resplandece a olhos interessados; comete uma atrocidade, indo ao encontro de um coração que se sacode alvoroçado. Desleixado, blasé, engraçadinho, poser: atitude rebelde que não esconde o olhar afetuoso, a vontade de dar àquela o amor que encanta as notas do violão. Eu; a que o observa.



Vitrola: http://www.youtube.com/watch?v=zPvmwuLaXhE

Um comentário:

cláu disse...

;)