sábado, 15 de agosto de 2009

Little Joy

Como pode se apaixonar por uma música, aquelas notas que te envolvem. Como pode ser feliz por um momento. Efêmero como o vento. Passa rápido, intocável e sua melodia se desfaz.

Como se pode congelar aquele instante? Aquela expressão extasiante, tão perto e tão distante.

Alguns meses, meio ano, quando de novo? O tempo passa rápido e as coisas modificam. Situações díspares, novo estado das coisas. Cada tempo e a gente se renova e como que se transforma.


Um sofrimento se apaga e dá lugar a outro. O sentido daquele verso já reinventado. Uma hora é escape, na outra é vontade.


Mas ali o êxtase é o mesmo, o amor de admiração. Sorver cada nuance do sorriso, cada nota, cada grito, cada galhofa. Como pode alguém tocar tanto a nossa alma?

E que vontade de entrar pra dentro daquilo que nos emociona.

De que não fuja aquela alegoria de beleza desconcertante.
E que surja outra vez alegria delirante.
Como encantam a banda toda e o Amarante.



Vitrola: Liberdade; Evaporar.

2 comentários:

Bruna. disse...

Liberdade
(Marcelo Camelo)

Perceber aquilo se tem de bom
no viver é um dom
daqui não
eu vivo a vida na ilusão
entre o chão e os ares
vou sonhando em outros ares
vou fingindo ser o que já sou
fingindo ser o que já sou
mesmo sem me libertar eu vou

É, Deus,
parece que vai ser nós dois até o final
eu vou ver o jogo se realizar
de um lugar seguro, seguro
de que vale ser aqui
de que vale ser aqui
onde a vida é de sonhar
Liberdade

Eliezio Lima disse...

MEU DEUS
MUITO BOM ENCONTRAR PESSOAS COM GOSTO MUSICAL TÃO AGUÇADO.
PARABENS.

E DA-LHE
LITTLE JOY

VOLTA LOS HERMANOS